sábado, 20 de agosto de 2016

Inconsciência da Culpa ou Culpa consciente e mascarada?

O Silêncio é uma maneira muito estratégica de se aquietar, não manifestar o que pensa, evitar possíveis problemas ou mesmo dizer com isso que reprova e em outros casos, aprova como no ditado "quem cala consente".

Mas no meu caso, não gosto de guardar no pensamento aquilo que remoe. Então falo, escrevo e algumas vezes e publico numa maneira de liberar isso.

Não só eu, mas muitas pessoas fazem isso.

E aí vem as respostas. E só existem duas..."gostei do que disse" ou "detestei o que disse". Sempre será assim porque isso tem a ver com a sintonia da consciência.

Quando algo errado está preso em sua cabeça e o reprime, trará momentâneo conforto porque se mascara uma realidade sua. Ainda mais sabendo que "está errado", caberá a sua percepção de acertar ou permanecer neste erro e que lhe fará tomar uma atitude quanto a isto.

Eu conserto logo que tomo a consciência dele.

Abrir o que se pensa é dar asas a imaginação e a sua forma de pensar e ver, no caso, a minha vida.

Então deixo a pergunta no ar. Você leu o que escrevi e te afetou de forma ruim? Então porquê se aborreceu se não te citei, não toquei no seu nome e nem disse "leia!"? Apenas escrevi minhas reflexões e de alguma forma te tocou numa fraqueza sua e doeu, mas não tive nenhum intenção de "escrever para você" ou "ser indireto" porque quem bem me conhece, não uso de indiretas.

Te sobra apenas uma coisa, o título desta prosa que acaba de ler...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mantenha contatos comigo deixando aqui seus comentários e seus contatos.