terça-feira, 26 de maio de 2015

SOLIDÃO ou SOLITUDE?

É sempre assim. Ovimos dos outros o que alguém falou. No meu caso tem sido... "Ele é assim porque está na solidão. Uma pessoa assim não pode ser feliz e não há nada a fazer a não ser olhar a vida alheia". E eu perguntarei, será?

Solitude é o estado de privacidade de uma pessoa, não significando, propriamente, estado de solidão.
Pode representar o isolamento e a reclusão, voluntários ou impostos, porém não diretamente associados a sofrimento. É o isolamento ou reclusão voluntário, quando o indivíduo busca estar em PAZ consigo mesmo. Em alguns casos, o indivíduo escolhe isso pelas experiências que lhe foram desagradáveis em algum tempo atrás. Sendo então a solitude uma maneira de evitar que o mesmo incidente ocorra novamente.

Solidão é um sentimento no qual uma pessoa sente uma profunda sensação de vazio e isolamento. A solidão é mais do que o sentimento de querer uma companhia ou querer realizar alguma atividade com outra pessoa não por que simplesmente se isola, mas por que os seus sentimentos precisam de algo novo que as transforme.  É o estado emocional do indivíduo que deseja ardentemente uma companhia e não a tem. Um indivíduo pode estar cercado de amigos, em meio a um salão de festas muito animado, e ainda assim estar corroído pela solidão.


Quando se encontra uma plenitude, nada abala o estado de paz interior que se sente. E isto pode acontecer estando sozinho ou acompanhado.

O único lugar atualmente onde existe paz é minha casa, meu lar. Este lugar estando no estado que estiver aos olhos dos outros ainda assim é meu refúgio, meu castelo e meu templo. Aqui sou pleno em tudo...
                                           

Mas o único e intocável lugar onde se processa esta conquista é na mente e no coração, mas não o físico. Não há nada mais importante que encontrar esta PLENITUDE dentro de si. Somem fantasmas, preocupações com os ditos alheios e toda forma de abalo que possa lhe desequilibrar retirando o centro. Óbvio que às vezes um temperozinho da vida vem testar esta vitória e dá uma balançadinha. Mas quem conquista este estado realmente apenas balança, pois cria raízes fortes e profundas.

Muitos me perguntam como é isso! Sinceramente, apenas segui as palavras de meu falecido pai que dizia que "ser feliz é a única coisa que importa e por esta razão vale a pena viver". Escolhi, assumi, errei e aprendi. E continuo neste processo...


Buscar a felicidade. Foi isso que fiz. Mas não a comum felicidade material de casa, conforto, tecnologia de ponta e etc. Esta felicidade é espiritual, um conforto chamado "alento" que se alcança em determinado estágio que não tenho como explicar.

Apenas se sente isso! E foi assim que descobri... sentindo e olhando meu passado.
Então não tenho, não vivo e não quero o que muitos têm: SOLIDÃO.
E por isso vivo em estado de total SOLITUDE.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mantenha contatos comigo deixando aqui seus comentários e seus contatos.